sábado, 8 de março de 2014

No Coração do Pai: Trabalho e Vocação

No Coração do Pai: Trabalho e Vocação: Você já consegue ver a sexta-feira daí? Basta chegar a segunda-feira que muitas pessoas já começam a esperar ansiosamente pela sexta-feira...

CUIDADOS COM CABELOS CACHEADOS

Os cabelos cacheados crescem lisos na raiz e formam seus cachos ao longo do fio. Por isso são menos ressecados que os cabelos crespos. Por crescerem dessa maneira eles impedem que a oleosidade que é produzida na raiz chegue até as pontas dos fios. Fazendo com que esses cabelos fiquem mais secos, frágeis, arrepiados e sem forma, o que pode também piorar com o inverno.Mas para amenizar esse aspecto você pode tomar alguns cuidados para que seus cachos se tornem mais bonitos, soltos e definidos.Muitas pessoas confundem os cabelos cacheados com os cabelos crespos, sendo assim, aplicam os produtos inadequados para o seu tipo de cabelo, o que causa a falta de movimento e opacidade nos fios.Já a hidratação é fundamental para manter e repor os nutrientes necessários, desenvolvendo o brilho, maciez, elasticidade e forma dos cachos.Os produtos para hidratação devem conter umectantes, fortalecedores, hidratantes e emolientes, tais como a ceramidas, proteínas do leite e da seda, gérmen de trigo, soja, extratos vegetais e queratina, sem esquecer o silicone, que impede a saída da água, desarma os fios e defini os cachos.Cuide bem de seus cachos:- Lave os cabelos na água morna ou fria, a água muito quente resseca ainda mais os fios;- Cabelos cacheados podem ser lavados todos os dias, mas que sejam tratados com produtos específicos e de qualidade;
- Massageie o couro cabeludo durante a lavagem para estimular a produção de sebo protetor nos cabelos;
- Com os fios ainda molhados, aplique um pouco de creme para pentear nas mãos e espalhe pelos fios uma quantidade necessária para todo o volume;
- Ao decorrer do dia, se sentir necessidade, você pode passar uma pequena quantidade de creme nos cabelos, tomando cuidado para não exagerar na quantidade, o que deixa os fios sem movimento e opacos.
- Evite pentear os cabelos quando eles estiverem secos. Penteie-os ainda molhados ou úmidos, isso mantém intacta a sua estrutura original.
- Desembarace os fios com cuidado, iniciando sempre das pontas até a raiz.
- Para manter os cabelos hidratados opte por mascaras de tratamento intensivo, de acordo com a sua necessidade. Isso pode ser feito em casa ou no salão.
- Diariamente, abuse dos finalizadores diários, tais como silicone, gloss, leave in, reparadores de pontas, spray intensificador de brilho, pomadas e mousses.
- Corte os cabelos periodicamente, isso evita o ressecamento dos fios e controla os cachos.Fonte: mundodastribos 

sábado, 3 de novembro de 2012

QUANDO RETIRAR AS FRALDAS DO SEU BEBE?

 

Quando retirar as fraldas?

O início da retirada das fraldas sempre gera grandes dúvidas nos pais. Esse deve ser um momento tranqüilo, considerado como parte da vida da criança e dos pais e encarado sem angústias.
O seu bebê está crescendo, tornando-se mais independente e deixando a mamãe mais livre também. É uma nova etapa, uma nova relação entre pais e criança que começa.
Os pais não devem ter pressa nesse processo. Uma criança que não tem maturidade suficiente para controlar seus esfíncteres (músculos que controlam a saída da urina e fezes) e é forçada a deixar as fraldas, pode ter sérios problemas de incontinência urinária ou de intestino preso. Portanto, não há nada melhor do que dar tempo ao tempo.
A criança precisa ter algumas habilidades para começar ficar sem as fraldas. Ela deve conseguir ficar sentada sozinha de 5 a 10 minutos, andar, falar para conseguir pedir para ir ao banheiro e tirar suas roupas que devem ser de fácil manuseio, como a de elásticos.
Geralmente, uma criança de 2 anos de idade já se encontra pronta para o início da retirada das fraldas. Nunca se esqueça que cada criança tem o seu desenvolvimento e o seu tempo para aquisição de habilidades. Respeite o momento de cada criança.
Tá chegando a hora - Uma dica para reconhecer que já pode começar o treinamento é quando a criança aponta ou comunica que está suja ou que está fazendo xixi ou cocô ou então quando se interessa pelo o que os pais ou irmãos vão fazer no banheiro.
Explique sempre o que acontece no banheiro de forma que a criança possa entender que aquele lugar é o ideal para fazer o xixi e o cocô. Deixar a porta do banheiro aberta faz com que a criança imite os mais velhos e perceba que esse “ritual” é corriqueiro.
Para iniciar o processo, compre um penico de escolha da criança e deixe no lugar em que a criança costuma brincar. A criança deve explorar o penico (não a deixe colocá-lo na cabeça) e ser estimulada a sentar nele com roupa, enquanto os pais explicam para que serve ou brincam com ela.
Quando a criança estiver familiarizada, coloque o penico no banheiro e passe as eliminações da criança da fralda para o penico na presença dela, sempre conversando e explicando o que acontece. Comece a deixar a criança de calcinha ou cueca sentada no penico.
Quando a criança conseguir passar uma grande parte do dia seca já se pode retirar a fralda. Não deixe de oferecer o banheiro ao pequenino várias vezes ao dia. Após o início do controle, ainda leva de 5 a 6 meses para que se efetue. Deve-se adaptar o vaso sanitário para a criança e estimular a utilização assim que estiver fazendo uso efetivo do penico.
Nunca retarde a ida ao banheiro quando a criança pedir. Respeite seus limites e capacidades. A fralda noturna pode ser retirada quando a criança começa a acordar seca. Isso acontece logo depois do controle diurno. As fezes são controladas um pouco mais posteriormente.
Vida sem fralda - Prepara-se para encontrar a cama molhada no começo do treino da retirada das fraldas noturnas. Isso é normal. Entre os dois e cinco anos de idade, a criança não tem total controle esfincteriano e podem ocorrer acidentes. Evite oferecer líquidos antes da hora de dormir e leve a criança ao banheiro antes de deitar ou mesmo durante a noite.
Não puna ou castigue a criança por ter fracassado. Essa atitude só atrapalha o aprendizado da criança. Elogie sem exageros quando a criança obter sucesso. Muitas vezes poderá ficar sentada no penico e no vaso sanitário sem fazer nada e assim que sair urinar ou fazer coco na roupa. É normal, o controle esfincteriano está começando. Limpe a criança e faça tudo de modo natural.
Meninos e meninas aprendem primeiramente sentados. Os meninos devem ser estimulados a fazer xixi em pé como o papai depois do controle já adquirido.
Algumas crianças regredirem nesse processo, pois podem querer chamar a atenção. Um motivo bastante comum para a regressão é a chegada de um novo irmãozinho.
Faça desse momento um período de trocas com seu filho. Dê muito amor e carinho. O único trabalho dos pais é criar condições para que o processo de aprendizado seja o mais descontraído possível.

FRALDA IDEAL

dreamstime_1222269A fralda ideal
Infelizmente, ela ainda não existe. Mas algumas qualidades são muito importantes e podem ajudar na hora de escolher entre uma ou outra marca. Para as descartáveis, verifique a capacidade de absorção da fralda – quanto mais absorvente, menos tempo a pele do bebê ficará em contato com a urina. Preste atenção também se o produto permite que a pele “respire”, afinal, a oclusão é umas das principais causadoras da dermatite de fraldas. E, se escolher trocar de marca, tenha atenção para possíveis reações alérgicas logo após o uso da nova fralda.
Já as fraldas de pano não são tão absorventes quanto as descartáveis, mas permitem que a pele do bebê respire melhor, desde que não sejam usadas em conjunto com as calças de plástico. Existem lojas que vendem fraldas de pano modernas, parecidas com as descartáveis, com velcro no fechamento e acabamento impermeável. Além disso, também são mais ecológicas e econômicas. Em contrapartida, aumentam o trabalho das mães, pois precisam ser lavadas, e não são tão práticas durante passeios ou viagens. Considere as vantagens e desvantagens e escolha a fralda!

Idade de risco
Embora as estimativas apontem que a doença possa atingir até 65% das crianças, apenas 7% das mães procuram um médico. Para ajudar a melhor essa estatística, saiba que o problema se torna mais comum entre os seis e nove meses, pois é nessa fase que os alimentos são introduzidos, e o bebê ainda está se adaptando à nova dieta. Se houver aleitamento materno, a criança tem menos riscos de ser afetada pelo problema.

Lenços umedecidos
Eles se tornaram populares e realmente oferecem praticidade, mas não devem ser usados o tempo todo. O ideal é que a higiene da criança, entre as trocas de fralda, seja feita com água e sabão, para que a limpeza se torne mais eficiente. Então, deixe os lencinhos para ocasiões especiais, ok?! Também é importante escolher produtos de boa qualidade para evitar assaduras e reações alérgicas. Além disso, sempre que usar os lenços umedecidos, não se esqueça de secar bem o bumbum antes de colocar a nova fralda, assim, a criança fica mais protegida.

FRALDAS ALERGIAS E DERMATITES

Aprenda a reconhecer os sintomas e saiba como proteger o seu filho 
Estima-se que, até os dois anos de idade, uma criança use, em média, 5.670 fraldas. Isso significa que, na maior parte do tempo, a região fica abafada, além de entrar em contato com a urina e as fezes. Por mais cuidadosos que os pais sejam não é trabalho fácil evitar que alguns problemas apareçam, caso da dermatite de fraldas, problema que afeta entre 25 e 65% das crianças.
Como reconhecer o problema?
“A dermatite de fralda é, na maioria das vezes, irritativa e não alérgica, causada por uma associação de fatores, como contato prolongado com fezes e urina, fricção, aumento da temperatura local e oclusão. Isso leva a um aspecto de vermelho brilhante, com áreas de descamação de intensidade variável nas áreas de contato com a fralda”, explica a dermatologista Lilian Braga.
Embora outras doenças, como dermatite alérgica, dermatite seborréica e psoríase, possam apresentar quadros semelhantes (mas são doenças mais raras), a dermatite de fraldas se caracteriza por ser uma irritação passageira e, se os fatores que provocaram o quadro forem resolvidos rapidamente, ela logo desaparece.
É importante que os pais fiquem atentos e procurem um médico caso os sintomas se tornem frequentes e/ou duradouros, pois essa dermatite pode trazer outros problemas. Existe o risco de infecção secundária por bactérias ou fungos, o que exige um tratamento específico e mais complexo. Vale ressaltar que os pais não devem se orientar pelo “achismo”, pois apenas um especialista pode detectar se o problema apresentado pela criança é realmente dermatite de fraldas ou algo mais grave.

Proteção, sempre!
bxp29811h Existem alguns cuidados simples que podem ser tomados para prevenir a dermatite. Veja:
Pomadas: “Pode-se usar pomadas que possuem função de barreira, à base de óxido de zinco”, afirma Lilian. Mas o cuidado deve ser diário, principalmente no período noturno, quando a criança passa mais tempo com a mesma fralda. Para saber quais são as pomadas mais indicadas, converse com um pediatra e leia a bula para confirmar a presença do óxidode zinco.
Água e sabão: sempre que possível, faça a limpe a criança com água e sabonete, deixando os lenços umedecidos como última escolha. E não se esqueça de secar bem o local antes de colocar a nova fralda.
Troca frequente: de acordo com a dermatologista, é importante fazer a troca de fraldas quando há umidade ou fezes, mas ainda assim ela aponta o intervalo médio para a substituição. “Em média, o ideal é trocar a cada uma hora em recém-nascidos e a cada três a quatro horas nas demais idades”. Porém, a substituição deve ser mais frequente caso haja diarreia – o melhor é que seja retirada imediatamente para evitar irritação.
Escolha da fralda: tanto as fraldas descartáveis como as de pano têm pontos fracos e fortes. Portanto, o melhor é se certificar de que a fralda não provoca alergia e mantém a criança seca.
Ao natural: deixar o bebê o máximo possível sem fraldas pode ajudar a evitar, ou ao menos amenizar, os sintomas desse tipo de dermatite. Portanto, sempre que puder, permita que a pele da criança respire livremente.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

ECONOMIZE,COM FRALDAS - DICAS DE LEITORES!!!!!



Deixe fraldas caras para a noite e teste várias marcas 

"Durante o dia uso no meu filho fraldas descartáveis mais baratas, de qualidade não tão boa, e deixo as mais caras para usar à noite, já que ele fica quase 12 horas dormindo e sem trocar a fralda (ele nunca ficou assado por causa disso)." 

"Só tenho usado fraldas caras descartáveis na minha filha para dormir ou quando ela sai comigo. Durante o dia, em casa, uso fralda de primeiro preço, e depois que ela faz coco e está consistente rsrsrs, coloco fralda de boa qualidade que deixo até 6, 7 horas!!!!. Dá um trabalhinho estar atenta, mas também dá uma economizada legal no bolso." 

"Tenho umas fraldas não tão boas que ganhei de presente. Uso quando está perto da hora do banho, por exemplo, e sei que vai ficar com ela por pouco tempo." 

"Uma dica é não ter pressa de passar para o tamanho maior da fralda, porque nos tamanhos menores o pacote vem com mais fraldas, mas atenção que ás vezes a fralda não aguenta muito tempo , tem que calcular mesmo!." 

"Não tenha medo de experimentar, pegue amostras gratis de fraldas em qualquer loja especializada, e teste, voce vai se surpreender!!!!existem excelentes fraldas e muito mais baratas, que as da mídia, vale experimentar.!!! "

"No meu Pai, fui aprendendo que o correto é estar atento ao tamanho da cintura e peso , economizei bastante, pois consegui usar fralda menor com mais tiras!!, e a noite usar fralda de boa qualidade!!!! "

Saiba os preços na ponta da língua e cace promoções! 

"Passou próximo a uma farmácia ou supermercado, aproveite para consultar o preço da pomada, do lenço umedecido, da fralda, do absorvente de seio etc. Encontrou um preço bom, aproveite para comprar mais quantidades." 

"Procure lojas de rua, atacados e lugares onde você encontra tudo mais em conta." 

"Toda semana eu e o meu marido vamos fazer as compras da casa, e sempre cuidamos do preço do algodão de bolinha. Quando o preço baixa, compramos muitos pacotes -- isso se tiver, porque sempre que baixa o preço do algodão ele some das prateleiras!" 

"Pesquise preço de leite e remédio em farmácia e supermercado, a diferença é absurda!" 

Prefira o algodão para a troca, e faça render 

"Abra a bolinha de algodão e divida em duas partes. Normalmente já é suficiente para limpar bem o bebê, ou no máximo com duas bolinhas, com certeza economiza." 

"Não compre lencinhos umedecidos, não usei nos primeiros meses por causa da pele sensível. Apenas algodão e água já são o suficiente." 

"Em vez de comprar algodão de bolinha, compre um rolo de algodão, abra-o e corte em quadrados. É mais barato que a bolinha e dura mais."